Páginas

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Primeiro contato com a morte.

A morte é sempre tabu. 
Um assunto que evitamos sempre. 
Ontem, o Pedro comentou sobre a morte da mãe de um coleguinha. Ele disse que o amigo ficava triste quando alguém falava da mãe dele. Eu sentei, expliquei o que aconteceu, que o amigo nunca mais terá a mamãe por perto e por isso não deveria falar com ele sobre a mãe se isso fosse deixá-lo triste e que deveria apenas brincar com o amigo e dize
r que podia 'contar com ele'. Daí ele entendeu a morte...foi duro! Duro demais. Ele sentiu a dor do amigo e chorou muito, muito mesmo. Ficou inconsolável por muito tempo. 
A dor da perda...sem nem mesmo ter perdido. 
Isso, meus amigos, é chorar com os que choram! 
Decidimos comprar um 'sansão' pro amigo neste Natal.
Esse é o Pedro: menino de fé, amigo de Deus.


Nunca se esquive de falar assuntos difíceis com as crianças. É importante perceber se elas tocam nos mesmos assuntos mais de uma vez e não tentar fugir ou inventar histórias. Sente e explique, com suas palavras mesmo. Não precisa ser científico. Dependendo da idade da criança, a curiosidade é pouca; mas nunca deixe de conversar. Melhor saberem através de nós, pais, do que através de estranhos. Não explique demais nem de menos...mas não as deixe sem respostas.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Essas crianças...

Desde que tive meu filho Pedro penso em escrever. Não apenas algo para as mães mas compartilhar com todos as alegrias, sustos, tristezas, emoções e até os momentos de raiva que todos os pais passam com seus filhos.
Cada filho é único, não dá para generalizar. Mas existem coisas que toda criança faz, sem exceções...quem tem filho vai se identificar, quem pensa em ter filhos...vai se surpreender!

Além disso, quem é de Sorocaba e região poderá conferir, aqui, dicas de passeios, programação cultural e outras atividades voltadas para a família, conferidas e recomendadas por mim.